Orgulho e Preconceito (1980)

Desafio-bicentenário-orgulho-preconceito-bicentenário-2013-x-200Uma crítica de Laurel Ann Nattress Eu tenho blogado sobre Jane Austen por Mais de Cinco Anos e EU tenho revisado muitos Livros e filmes, no entanto EU parei de escrever sobre aquele que realmente me transformou EM um discípulo Jane Austen—a 1980 BBC/PBS Pride e Prejudice.Quando algo está perto de nossos corações queremos mantê-lo EM um Lugar especial, assim minhas impressões pessoais Da adaptação de Fay Weldon do romance Mais popular de Jane Austen permaneceram minhas.Neste ano bicentenário, acho que é Hora de compartilhar.Ele primeiro FOI Ao ar EM Cinco (55) episódios de minutos Na BBC no Reino Unido EM 1979, e Na televisão DOS EUA em Teatro Masterpiece Entre outubro 26 e Novembro 23, 1980. Eu era um Grande fã de Masterpiece e drama de período e lembre-se de ESTAR bastante Animado para Assistir a Nova série.Não fiquei decepcionado com o primeiro episódio – Na verdade, EU estava hipnotizado – e assisti cadA episódio novamente Quando eles foram Ao ar novamente cadA Semana Na PBS.Considerando que Na 1980 disco a música era toda a raiva e Magnum P.I. e Three’s Company eram OS Programas de televisão Mais populares, você Pode entender por que esta anglólia FOI fascinada por UMA série ambientada EM Regency England com trajes bonitos, Casas de campo, diálogo agudo e romance digno de desmaio.Eu estava totalmente viciado e comecei a ler o romance PELA primeira Vez enquanto a série FOI Ao ar. Orgulho e preconceito-1980-pbs-poster-1980-x-200Agora, considerando que muitos de vocês que estão lendo esta revisão, ONDE NEM Mesmo nascido por 1980, você Pode não ter o significado Da forma Como o Nosso Entretenimento FOI dado para nós NOS primeiros dias.Houve a transmissão televisiva, e FOI isso.Na verdade, ainda não tinha um vídeo, então não Pude gravar.Eu tive que esperar Mais Dez Anos antes de ver a série novamente depois de comprar UMA FITA VHS Da série.Chocante, EU sei.Mas lembre-se que a Internet não nasceria até meados DOS 1990’s e o conceito de transmissão de vídeo – era totalmente 21.S Tecnologia do século.Refletindo, por que EU gostei P&P 1980 tanto Quando FOI Ao ar originalmente, e ainda resiste Ao teste de litmus para P&P Adaptações?Embora a BBC tivesse produzido adaptações de rádio e televisão Orgulho e Preconceito Em 1938, 1952, 1958 e 1967, esta seria a primeira vez que um público norte-americano veria UMA série de televisão do romance de Jane Austen.Alguns de nós tinham Visto a movimentação Da MGM de 1940 P&P Olhando Laurence Olivier e Greer Garson, MAS não era fiel Ao romance E era um Filme de duas Horas de cinema.Muito pouco Da língua original de Jane Austen tinha SIDO usada, Vamos’s NEM começar a conversa sobre as mudanças que foram feitas.Agora, PELA primeira vez, pudemos ouvir as Palavras de Austen e ver o enredo desenrolar-se Como ELA o imaginou – BEM não Palavra por Palavra Ou cena por cena – MAS a roteirista Fay Weldon aderiu Muito Mais fielmente às intensidades Austen do que tinha SIDO experimentado antes, NEM desde então.Aqui está UMA list a Da equipe de produção e elenco: Orgulho e preconceito-1980-Charlotte-lucas-e-elizabeth-bennet-x-400
  • Elizabeth Bennet: Elizabeth Garvie
  • Sr. Fitzwilliam Darcy David Rintoul
  • Sr. Bennet: Moray Watson
  • Sra. Bennet, Priscilla Morgan.
  • Jane Bennet: Sabina Franklyn
  • Tessa Peake-Jones.
  • Kitty Bennet: Clare Higgins
  • Lydia Bennet: Natalie Ogle
  • George Wickham: Peter Settelen
  • Sr. Collins: Malcolm Rennie
  • Charlotte Lucas – Irene Richard
  • Sr. Bingley: Osmund Bullock
  • Caroline Bingley: Marsha Fitzalan
  • Lady Catherine de Bourgh – Judy Parfitt
  • Diretor Cyril Coke
Orgulho e preconceito-1980-elizabeth-bennet-e-George-wickham-x-400Vou poupá-lo Da reabertura Da sinopse e IR direto Ao assunto.Esta adaptação VOA livremente PELA força do roteiro e PELA interpretação do diretor e DOS atores.Eles agem Como Regency era senhoras e Senhores e Da maneira que Jane Austen pretendia.Elizabeth Garvie Como Elizabeth Bennet é Perfeita – tão inteligente e impertinente Como a personagem de SEU livro.Se ELA TEM algum defeito é que ELA é Perfeita demais, parecendo Muito controlada a cadA momento e não tão espirituosa e imperfeita Como se esperaria.Seu herói, Sr. Darcy, interpretado por David Rintoul, é Falhado, MAS essa é a SUA força.Ele é Duro Como um Soldado de Madeira e nós o odiamos at é encontrá-lo novamente EM Pemberley dois terços Da história.Mas, SUA interpretação é Como Austen escreveu o personagem: nobre, orgulhoso, arrogante, confiante DEMAIS e irritante.Sua transição para UMA personalidade Mais Aberta e envolvente é UMA mudança gradual que cresce Como SUA afeição por Elizabeth.Sua transformação de um arrogante arrogante para um amável pretendente cavalheiro para nossa heroína é um Grande Arco de caráter que vale a Pena esperar. Orgulho e preconceito-1980-elizabeth-bennet-x-400 Todo diretor quer colocar SEU próprio selo EM um clássico e EU não posso condenar Cyril Coke por arriscar.Ele não desvia Muito do Caminho do jardim.Há dois Momentos que são SUAS criações que são memoráveis para mim.A primeira FOI quando Darcy entregou ElizabethNão se assuste, senhora.Carta após a primeira proposta.Elizabeth e Darcy encontram-se Ao Longo de um Caminho EM Rosings Park e ele entrega-lhe a SUA carta.Ela aceita e senta-se NUMA árvore caída e lê-a.Ouvimos a Bela voz de David Rintoul e dicção perfeita, Como UMA voz enquanto lê a carta.Quando ele se afasta dela, a câmera puxa para trás e o segue.Ao afastar o pai, vemos a Elizabeth e a Darcy Na moldura cadA Vez menores.É Muito afetivo EM retransmitir SUA presença e levar para Casa o FATO de que, Ao ler SUA explicação de SEU comportamento, e ELA TEM SEUAté este momento EU Nunca me conheci.Revelação, ficamos com a sensação de que ele saiu de SUA vida, e Agora Como ELA o trará de volta? Pridea-e-prejudice-1980-x-400 O Segundo Grande momento VEM quando Elizabeth e SUA TIA e TiO Gardiner estão visitando Pemberley.Foi-lhes DITO PELA governanta que Darcy está longe Na cidade, então eles visitam a Propriedade com facilidade e temor.Enquanto caminham EM um Jardim adjacente à casa, Elizabeth está admirando a fachada e Olha para baixo para ver o Cachorro do Sr. Darcy aparecer EM um canto do prédio.Seu Mestre logo segue e caminha para o Jardim e FICA surpreso de encontrar Elizabeth EM SUA casa.Eles têm UMA reunião Estranha e Elizabeth e Darcy estão cambaleando por Palavras e Muito desconfortável.Mr. Darcy não TEM um cão no romance original, MAS esta adição do Spaniel BEM treinado, tão orgulhoso e contido Como o SEU Mestre aparecendo Como um presságio para Elizabeth FOI brilhante. Orgulho-e-preconceito-1980-mr-collins-x-400 Os personagens secundários também Brilham Nesta produção.Malcolm Rennie Como Sr. Collins é inestimável.Ele é Alto e bajulador e um Perfeito bufão.Peter Settelen. Como George Wickham é tão bonito e charmoso que queremos amá-lo Como Elizabeth está tentada a fazer.Há UMA cena EM que ele e a Lizzy andam no Jardim e só consigo concentrar-me NAS SUAS calças de can ário!Judy Parfitt NOS dá UMA Lady Catherine de Bourgh, Muito Mais Jovem do que EU imaginava no livro, MAS ainda imponente. Orgulho e preconceito-1980-david-rintoul-as-mr-darcy-x-400 Desde 1980 P&P Ao ar TEM SIDO filmado UMA Grande minissérie EM 1995 e um Filme teatral EM 2005. Todo Mundo TEM SEU favorito e EU tenho essa teoria do animal de estimação por que Janeites AMA UMA versão e abomina outra.Todo Mundo Parece se relacionar com a primeira versão que eles vêem, então para aqueles que AmAm a versão de 2005 Keira Knightley com porcos Na Cozinha de Longbourn e o Sr. Darcy andando através de um brilho matinal enevoado para encontrar Elizabeth EM SUA camisola, ou a versão 1995 com Colin Firth Como o Sr. Darcy Tomando Banho ou mergulhando no Lago Pemberley,Pense Muito sobre o que Jane Austen escreveu e o que ELA Queria que experimentássemos com seus personagens, e Assistir a versão 1980 novamente.
E, o que você Pode perguntar é P&P Teste de litmus?Por que a primeira proposta, claro.Se o roteirista, diretor e atores podem retratar a tensão Equivocada e apaixonada do Sr. Darcy e a Fria indignação Da Srta. Eliza Bennet Na cena magistral de Austen, BEM Como acontece Na versão 1980, então há esperança para o resto Da produção. 5 de 5° Estrelas Regentes Orgulho e Preconceito (1980) BBC Worldwide (2004 re-issue) DVD (226 minutos) ASIN: B000244FDW
Um acólito vitalício de Jane Austen, Laurel Ann Nattress é a editora Da Antologia Da história curta A Jane Austen obrigou-me a fazê-lo.E Austenprose.com, um blog dedicado à OBRA de SEU autor favorito e OS muitos Livros e filmes que ELA inspirou.Ela é membro vitalício Da Jane Austen Society of North America, UMA colaboradora regular Da Revista Jane Austen Centre online.Uma expatriada do Sul Da Califórnia, Laurel Ann Mora EM UMA Casa de Campo perto de Snohomish, Washington ONDE chove muito.Visite Laurel Ann EM SEU blog Austenprose: A Jane Austen BlogNo Twitter Como @AustenproseE no Facebook Como Laurel Ann Nattress..

1 Comente

Jane Austen’s “Pride & Prejudice” is the finest love story ever written, in my opinion, & I agree with your article that Fay Weldon’s 1980 TV mini-series is the best ever adaptation of the book. Much of the dialogue is taken directly from the novel &, why not, when the writer was so brilliant it could hardly be improved upon. Elizabeth Garvie was excellent as Elizabeth Bennett but I thought David Rintoul was absolutely superb as Fitzwilliam Darcy exactly as I imagine Jane Austen envisioned him. As a young man Mr. Rintoul was an exceptionally handsome man & he played the somewhat aloof, proud & haughty Darcy wonderfully well. Great too was Judy Parfitt playing his aunt Lady Catherine de Bourgh. Ms. Parfitt has a natural, imperious, almost regal bearing with a beautifully intoned speaking voice. She is an actress who can just nail a character from the upper classes effortlessly. Malcolm Rennie also nailed his character of the pompous, somewhat comical clergyman Mr. Collins. Many literary critics have tried to analyse why almost 200 years after they were written, Jane Austen’s novels are still so immensely popular. The best reasons are probably that the themes of love & matrimony are relevant in any time period & the fact is that she was just so darned good as writer. She was an acute observer of human nature & her stories are written with a matchless wit. You cannot help thinking that P&P’s Elizabeth Bennett was an extension of herself, but prettier!.

Frankyboy63 julho 26, 2020

Deixe um comentário

Todos os comentários são moderados antes de serem publicados